Sobre o laboratório da cidade

O que é

O Laboratório da Cidade é uma organização sem fins lucrativos criada para potencializar as iniciativas cidadãs existentes de inovação e sustentabilidade das cidades; sistematizar e compartilhar informação entre estas iniciativas e com o público; realizar experiências e protótipos dos espaços públicos como plataformas educativas para a cidadania e inovação colaborativa; experimentar modelos sustentáveis de viver nas cidades.

 

Como funciona

O Laboratório da Cidade cria projetos e presta consultorias para cidades melhores que envolvem diversas iniciativas já existentes e as procura para participar destes projetos, remunerando cada uma delas de maneira justa e transparente.

O Laboratório da Cidade organiza oficinas, debates, palestras e aulas com metodologias contemporâneas, oferendo depois da realização todo o conteúdo de maneira gratuita na web, como forma de compartilhar conhecimento sobre a transformação das cidades.

O Laboratório da Cidade desenvolve protótipos com financiamento público ou privado que tenham como objetivo cidades mais sustentáveis e humanas. Realiza assim pesquisa e desenvolvimento de tecnologias abertas que possam ser replicadas em casas, edifícios ou espaços públicos.

O Laboratório da Cidade organiza, sistematiza e compartilha o conhecimento que as iniciativas da rede têm sobre como transformar as cidades e ambientes mais sustentáveis e humanos.

 

Como o Laboratório define quais iniciativas vão fazer parte dos projetos desenvolvidos?

De duas maneiras: ou o projeto já surge em parceria com estas iniciativas, sendo uma co-criação entre as partes, ou o Laboratório faz uma curadoria de acordo com cada projeto. Podem haver ainda chamadas públicas para participação dos projetos criados diretamente pelo LabCidade.

 

Como minha iniciativa pode fazer parte do Laboratório da Cidade?

Entre em contato com o Laboratorio da Cidade e apresente sua iniciativa para ver se há adequação com nossa política de trabalho, pautada na melhoria da cidade. A proposta pode ser enviada diretamente por um formulário online, inclusive. Marcaremos uma conversa e, se sua iniciativa estiver alinhada com os propósitos do labcidade, em breve ela fará parte de toda a nossa comunicação e entraremos em contato para novos projetos e chamadas públicas. Sugerimos contribuições mensais das iniciativas, que não são obrigatórias, como forma de auxiliar a criação e a manutenção do Labcidade.

 

O que significa fazer parte do Laboratório da Cidade?

Em primeiro lugar, estar disponível para receber propostas de participação em projetos alinhados com os objetivos do Laboratório, remuneradas de maneira justa e transparente.

Significa ainda fazer parte de um portfólio de iniciativas que poderão ser levadas para agências, patrocinadores, festivais e exibidas em toda a comunicação do Laboratório da Cidade. É uma oportunidade de gerar recursos e visibilidade para sua iniciativa.

 

Como o laboratório pretende se sustentar?

Uma porcentagem dos recursos arrecadados com projetos, consultorias e oficinas fica para o Labcidade, mas também podemos receber patrocínios e financiamentos diretos de instituições que queiram ser parceiras e apoiar os nossos objetivos. Em casos específicos de empresas que tenham produtos inovadores e sustentáveis, poderemos testar estes produtos no laboratório, com exposição de resultados.

O espaço físico do lab sustenta-se a partir do pagamento de mensalidades das iniciativas que o ocupam como espaço de trabalho permanente.

Também temos utilizado o financiamento colaborativo recorrente. Estes colaboradores fazem parte da primeira leva de apoiadores e estão ajudando a colocar o projeto todo de pé, junto com as pessoas que estão doando tempo, trabalho, mobiliário e ajudando de diversas maneiras.

 

Quais são os principais custos do laboratório?

O espaço físico tem seus custos “tradicionais”: aluguel, água, luz, pia entupida, etc.

Queremos no futuro próximo remunerar um gestor, que irá auxiliar a resolver questões do espaço físico como ponto de encontro aberto para a rede de iniciativas, mas também auxiliar nos processos todos da organização da rede.

Cada projeto do lab, de maneira independente, remunera também seus participantes, de acordo com os trabalhos prestados. Uma porcentagem destes projetos fica para o lab.

Ainda se pretente que o próprio lab tenha recursos para realizar seus próprios projetos de inovação cidadã e sustentabilidade.

 

Falo com quem para saber mais ou tomar um café?

Hoje quem coordena essa iniciativa são Andre Deak e Felipe Lavignatti (Liquid Media Laab) além dos co-idealizadores Gilberto Dimenstein e Baixo Ribeiro, e com apoio de Sergio Bicudo, Andre Palhano, Pi Cayubi e outros tantos que estão na rede.

Deixe uma resposta